Projeto Legal realizou uma palestra sobre a importância do dia 18 de maio, data que marca, desde o ano de 1973, o enfrentamento ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes.


O encontro aconteceu na capela de Nossa Senhora da Providência, que fica localizada na sede do Projeto Legal. O público alvo da conversa foram @s Educan@s do PL e parte da equipe.

Na ocasião, a conselheira tutelar da segunda região, Anatilde Aquino falou sobre a importância dessa data, dando instruções sobre como identificar possíveis abusos, o que fazer quando o assédio foi cometido, quais instituições procurar, quais contatos de emergência, entre outras dicas importantes.
Outro assunto importante tratado durante a conversa, foi sobre segurança íntima das crianças e adolescentes, quando a conselheira mostrou de forma lúdica e educativa, quais são as áreas do corpo que podem ser tocadas e quais não.

Assista ao vídeo institucional produzido pelo Projeto Legal

Relembre a origem desta data:
No dia 18, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos. Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído pela Lei n.º 9.970/2.000, como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Desde então, esse se tornou o dia para que a população brasileira se una e se manifeste contra esse tipo de violência (fonte: fundação Abrinq).


Se você souber de algum caso de abuso ou exploração sexual de crianças e adolescentes, denuncie!


190 (Polícia Militar) – Quando a criança ou adolescente está correndo risco imediato.

192 (SAMU) – Para pedidos de socorro urgentes.

Disk 100 – Para denúncia de violações de direitos humanos. A denúncia é anônima e pode ser feita por qualquer pessoa

123 (PB) – O Disque 123 é o canal de denúncias do Governo do Estado da Paraíba, responsável por encaminhar, monitorar e acompanhar a apuração dos casos de violações de direitos contra crianças e adolescentes, pessoas com deficiência, pessoas em situação de rua, cidadão em restrições de liberdade, idosos, mulheres, público LGBT e tráfico humano.

Conselho tutelar de Santa Rita/PB
1ª região: 3033-4191
2ª região: 3033-3912

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *